/Transtorno bipolar pode afetar relacionamento

Transtorno bipolar pode afetar relacionamento

Conhecer os sintomas e incentivar o tratamento do parceiro podem salvar o relacionamento marcado por mudanças constantes de humor.

A bipolaridade atinge cerca de 1,5% da população e é muito comum que se pense que a sua incidência é maior nas mulheres. Contudo, de acordo com o psiquiatra Amaury Cantilino, o transtorno também atinge os homens. O problema, segundo o especialista, é que eles geralmente não procuram ajuda.

— Muitos possuem problemas sérios e nem desconfiam que possam ter transtorno bipolar. Neste caso, uma coisa é certa: sem o tratamento adequado, a felicidade do casal fica comprometida — alerta o médico.

A bipolaridade pode ser identificada através dos sintomas que influenciam o comportamento da pessoa. Ela pode ser de dois tipos: o primeiro apresenta toda a amplitude de variação do humor, da mania plena à depressão grave, e atinge igualmente a homens e mulheres. Já o tipo II, que é o mais prevalente, é mais frequente nas mulheres e apresenta a depressão como a fase mais predominante.

Nos homens, os sintomas da mania são mais visíveis e isso torna a identificação mais fácil. De acordo com o psiquiatra, esta fase é marcada por excessos que podem atrapalhar o relacionamento.

— O parceiro pode começar a gastar demais, por exemplo. Também poderá ficar irritado por motivos banais e até agressivo quando contrariado. Outra característica é a desinibição sexual, que pode ser tão intensa, fazendo com que o bipolar corra o risco de trair a namorada ou esposa — diz.

O quadro depressivo também pode fazer parte do cotidiano dos homens e afetar o namoro, pois nessa fase a libido do homem pode diminuir.

— Ele perde o interesse para diversas atividades, não sente mais prazer em estar com a parceira, ou pode ocorrer o oposto: ele ficar inseguro e tornar-se totalmente dependente. Talvez a fase depressiva do transtorno seja motivo maior para separação, pois nem todas as mulheres conseguem suportar essas situações — revela Cantilino.

Conforme o médico, a enfermidade tem tratamento e é fundamental que a mulher incentive o companheiro a procurar um médico. Os episódios do transtorno bipolar podem ser menos frequentes e menos graves quando o paciente é medicado adequadamente. Atualmente, existem no mercado opções capazes de reduzir os efeitos colaterais normalmente causados por este tipo de medicamento.

— Apesar de todos os problemas, manter o relacionamento é possível. O transtorno não precisa ser motivo de separação. As pessoas que convivem com um bipolar precisam conhecer a doença e seus sintomas, tornando-se parceiros também no tratamento — finaliza.

Saiba como os sintomas do transtorno bipolar se manifestam em homens e mulheres:

:: A frequência de mania é semelhante em homens e mulheres;

:: Homens têm quadro de mania mais jovens que mulheres;

:: A frequência de episódios depressivos e episódios mistos (sintomas de mania e depressão ao mesmo tempo) é maior em mulheres;

:: O diagnóstico tende a ser mais atrasado na mulher;

:: Quanto ao desencadeamento de novas fases, as mulheres parecem ser mais sensíveis a fatores estressantes de vida (como problemas de saúde e familiares), sobretudo desencadeando fases de depressão;

:: Em relação aos homens, mulheres bipolares apresentam mais comorbidade com bulimia, transtorno de estresse pós-traumático e distúrbios tireoidianos;

:: Em relação às mulheres, homens bipolares apresentam mais jogo patológico, distúrbios de conduta e abuso ou dependência de álcool e outras drogas;

:: No entanto, mulheres bipolares apresentam 4 a 7 vezes mais abuso de substâncias psicoativas que mulheres não-bipolares.

PUBLICIDADE

2019-09-18T10:00:46-03:00Categoria: Saúde|Tags: |