O nutrólogo Nataniel Viuniski mantém consultório em Nova Petrópolis mas passa a maior parte do tempo rodando o mundo em palestras sobre vida saudável.

Há cinco anos, ele integra a equipe técnica de uma empresa de suplementos nutricionais que atua em 72 países. Também é autor do livro Obesidade Infantil: Guia Prático.

Na semana passada, Viuniski esteve em Caxias realizando uma palestra sobre como conquistar bons hábitos de vida. Antes, conversou comigo para uma entrevista que sai em breve no Pioneiro.

Aqui, adianto os principais trechos da nossa conversa.

O mercado de suplementos nutricionais está em franca expansão. Qual sua análise?

Viuniski: Suplementos não substituem bons hábitos de vida. Não adianta consumir barrinha de proteína e abusar de frituras ou não se exercitar. A pessoa não vai obter resultados. Mas os suplementos são um avanço da ciência. Permitem dar ao organismo os vitaminas, fibras e outros nutrientes de que necessita de maneira prática e, em muitos casos, com menos calorias que o equivalente em alimentos.

Na sua rotina, o senhor prescreve suplementos aos pacientes?

Viuniski: Eu adoraria orientar meus pacientes a adotar uma dieta completa em nutrientes somente com alimentos, desde que fosse seguida. O problema é que com o corre-corre do dia a dia muita gente não cumpre, e fica com deficiências. Especialistas dizem que precisamos consumir de 20 a 25 gramas de fibras ao dia, mas dificilmente alguém consegue consumir essa quantia sem suplementos. A recomendação de consumo de cálcio ao dia é o equivalente a quatro copos de leite. É raro um adulto consumir isso. Então, uso o bom senso.

Qual sua opinião sobre substitutos de refeições, como shakes e sopas?

Viuniski: Servem para potencializar bons hábitos. São uma espécie de fast food do bem. Em um processo de emagrecimento, pode-se substituir até duas refeições por shakes com 200 a 400 calorias. A longo prazo, o indicado é substituir só uma refeição ao dia por shake ou sopa. Esses produtos possuem nutrientes e fibras que dão saciedade e nutrem. Antes de adquirir o produto é importante analisar se possui o selo de qualidade da Anvisa.

E o efeito sanfona, tão comum após dietas radicais? Como evitar?

Viuniski: A chave para o sucesso parece estar no acompanhamento. A pessoa não pode pensar no fim da dieta, em voltar a antigos e maus hábitos após atingir seus objetivos. Reeducação alimentar é para a vida toda.

PUBLICIDADE